segunda-feira, junho 17, 2024

Bahia registra o primeiro caso de gripe aviária

O Ministério da Agricultura confirmou o primeiro foco de influenza aviária de alta patogenicidade (IAAP, vírus H5N1) em uma ave em Caravelas. No total, desde o mês de maio, há 30 casos da doença em aves silvestres no País. Não há casos em granjas.

O caso foi registrado em uma ave silvestre da espécie trinta-réis-real localizada em uma praia da cidade, no Extremo Sul do estado.. Segundo Marcelo Sampaio, coordenador de Vigilância da Adab, outras duas amostras de aves estão em análise na Bahia. Segundo o Ministério de Agricultura, outros dez casos suspeitos foram analisados e descartados no estado.

“Nos próximos dias receberemos o resultado dessas amostras. É importante salientar que nossas equipes, tanto do extremo sul, quanto de Salvador, já estão em campo fazendo o trabalho de vigilância epidemiológica, educação sanitária e visitas às propriedades da agricultura familiar no entorno da praia onde essa ave foi encontrada“, disse. Ainda de acordo com Sampaio, não há criatórios comerciais de aves próximo ao foco confirmado na Bahia.

A Bahia é o 8º estado em produção de frango do país e 1º do Nordeste. Desde 2000, quatro áreas da Bahia são constantemente monitoradas para identificar a chegada do vírus no Estado e evitar que o vírus se espalhe em aves domésticas, principalmente as granjas. São elas: Baixo-Sul, Extremo-Sul, Recôncavo e Litoral Norte. Esses trechos costumam receber aves silvestres migratórias.

A Sesab informou que não há casos suspeitos e nem confirmados da doença em humanos. Mas reforça a importância de medidas de prevenção e controle, como evitar o contato com aves silvestres.

recentes