quinta-feira, maio 30, 2024

Chuvas causam estragos em estados do Norte e Nordeste

(FOLHAPRESS) – As fortes chuvas que caíram durante a semana causam transtornos a moradores de estados das regiões Norte e Nordeste. Neste sábado (25), o governo do Maranhão decretou situação de emergência em mais 21 municípios, ampliando para 49 o número de cidades nessa situação.

Ao todo, são cerca de 31 mil famílias afetadas direta e indiretamente e 5.843 desabrigados no estado, segundo o último boletim sobre a situação divulgado pelo governo maranhense.

A situação de emergência, disse o governo, “tem o objetivo de preservar o bem-estar da população, assim como os serviços e demais atividades socioeconômicas nas regiões prejudicadas”. Até o momento, foram enviadas às vítimas 5.450 cestas básicas; 900 garrafões de água e 600 colchões.

No Pará, a situação é mais delicada na região de Marabá, a 560 quilômetros de Belém. Segundo o governo do estado, são cerca de 1.600 famílias atingidas. Aquelas que possuem renda mensal de até três salários mínimos serão beneficiadas com ajuda de um salário mínimo.

Em Manaus, que foi atingida por fortes chuvas neste sábado, casas foram arrastadas por um igarapé. A prefeitura contabilizou mais de 135 ocorrências até as 18h sábado, sendo 62 de alagamentos, 25 de desabamentos e 22 de deslizamentos.

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) disponibilizou duas escolas para abrigar 172 famílias que perderam as moradias. Neste domingo (26), a cidade amanheceu com tempo estável, segundo a prefeitura.

O governo do estado ainda não divulgou um balanço dos impactos, mas disse em redes sociais que irá acelerar os reassentamentos de famílias moradoras das comunidades mais atingidas.

O governador Wilson Lima afirmou que receberá nesta segunda-feira (27) o ministro do Desenvolvimento Regional, Waldez Góes. “Ele desembarca, amanhã, aqui no Amazonas, para acompanhar as ações em apoio às vítimas das alagações e alinhar a ajuda do governo federal ao estado e prefeitura”, afirmou.

No Acre, que foi atingido por fortes chuvas na sexta (24), o nível dos rios permanece alto, informa o governo do estado. Às 6h deste domingo, o nível de medição do Rio Acre esteve em 16,42 metros, acima das cotas de alerta (13,50 metros) e de transbordamento (14 metros).

Em Rio Branco, 48 bairros foram atingidos e sete igarapés permanecem em estado de transbordo, diz o governo estadual. Na capital, 32 abrigos recebem desabrigados e desalojados. O número de pessoas atingidas está sendo atualizado pelas equipes da Defesa Civil e da Casa Civil.

recentes