sexta-feira, fevereiro 23, 2024

Moradores protestam em prol da construção de ponte em estrada de acesso a ponto turístico de Ibicoara

Moradores e ativistas comunitários do município de Ibicoara, na região da Chapada Diamantina, realizaram, nesta quarta-feira (31), um protesto em prol da manutenção de uma estrada vicinal que conecta a sede do município a cerca de cinco comunidades rurais, além da trilha turística da Cachoeira do Buracão. A estrada de barro com 27,4 km de extensão é conhecida na região como Estrada das Cachoeiras.

O protesto, que reuniu moradores locais, guias turísticos e ativistas comunitários, chamou a atenção, principalmente, para a reconstrução da ponte que atravessava o Rio Mucugezinho, que caiu em novembro de 2021. Atualmente, a passagem pelo rio ocorre mediante a manutenção de uma barreira de cascalhos colocada por populares e pela Prefeitura. Segundo o guia turístico, José Antônio, o acesso à estrada fica completamente impossibilitado durante os períodos de chuva, quando o volume do rio sobe e ultrapassa a barreira de cascalhos.

“Até hoje, quando o rio enche, [a população e a Prefeitura] sempre vêm fazendo aterro com cascalho. É uma ponte que dá acesso a várias comunidades como Canoão, Pedra Branca, Brejão, Baixão, além de dar acesso ao turismo do município. E até então, não foi dada a essa estrada a manutenção, como deveria”, detalhou José.

“Segundo relatos da Secretaria de Turismo, são 25 mil visitantes por ano, só na Cachoeira do Buracão, além dos moradores”, relatou o guia. A falta de infraestrutura da via também compromete o cotidiano das comunidades que acabam ficando isoladas e sem acesso aos recursos básicos ou atendimentos de emergência. A população alega ainda que a manutenção do aterro não resolve o problema da estrada, que sofre com buracos e desníveis.

“A respeito do asfalto, a empresa veio e começou a medir, colocar os piquetes na estrada e depois foi embora. Até hoje a gente cobra uma resposta e infelizmente, o poder público não dá nenhuma informação para a comunidade”, afirma José.

Bahia Notícias – Foto: Reprodução / Redes Sociais

recentes