sábado, junho 22, 2024

Richarlison reclama de falta de espaço no Tottenham: ‘Está uma m****’

Após a eliminação do Tottenham para o Milan nas oitavas de final da Liga dos Campeões, Richarlison questionou as decisões tomadas pelo técnico Antonio Conte, que o colocou em campo apenas aos 25 minutos do segundo tempo. A insatisfação não foi apenas em razão da partida desta quarta. O atacante brasileiro está frustrado com a falta de espaço na equipe e diz não entender o motivo de ter sido reserva nos últimos dois jogos.

“Eu vinha bem, de uma sequência boa, com duas vitórias, contra o West Ham e contra o Chelsea. De repente, me colocou no banco. Perguntei o motivo, não falaram nada. Ontem, pediu pra eu fazer um teste na academia e falou que se eu estivesse bem iria para o jogo. Chegou na hora do jogo e me colocou no banco. Não dá para entender”, afirmou em entrevista pós-jogo ao canal TNT Sports.

“Sou profissional, trabalho todo dia e quero jogar. Falta minuto, falta tempo. Essa temporada está sendo uma m**** porque não tenho minutos, sofri um pouco de lesão também, mas quando entro em campo dou minha vida. Fiz jogos bons, principalmente contra o Chelsea, ganhamos a partida. Não tem muito o que falar, acho que eu deveria ter jogado”, completou.

O Tottenham venceu o West Ham e o Chelsea, ambos por 2 a 0, em jogos nos quais Richarlison foi titular. Ele também começou jogando a partida seguinte, contra o Sheffield United, que terminou em derrota por 1 a 0 e eliminação na Copa da Inglaterra. Em seguida, o brasileiro iniciou no banco o revés diante do Wolverhampton e a eliminação para o Milan.

Antes da partida com o West Ham, foi reserva durante seis jogos consecutivos e, em um deles, sequer foi acionado. O atacante tem sido questionado pois não tem marcado gols.Desde que chegou ao clube londrino, anotou apenas dois gols, em setembro do ano passado, na vitória por 2 a 0 sobre o Olympique de Marselha pela fase de grupos da Liga dos Campeões.

A torcida do Tottenham também não está muito feliz com Antonio Conte, que admite a possibilidade de ter o trabalho interrompido antes do fim de seu contrato, no meio deste ano. “Até o final da temporada, conversaremos com o clube, meu contrato acaba em junho e, então, nós veremos. Pode ser até que me demitam antes”, afirmou o treinador, recentemente submetido a uma cirurgia para remoção da vesícula que o obrigou a ficar afastado por algumas semanas.

Segundo especulações da imprensa britânica, o nome de Mauricio Pochettino, sem clube desde que deixou o PSG já é cotado como possível substituto do italiano. Fora da Liga dos Campeões, o Tottenham foca em confirmar a vaga para a edição da próxima temporada. Atualmente, está na zona de classificação, em quarto lugar no Campeonato Inglês.

Estadão Conteúdo

recentes