sábado, junho 22, 2024

Uma pessoa morre e 7 são presas durante operação contra o tráfico em Feira de Santana

A Polícia Civil, através da Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE) de Feira de Santana, deu início a uma operação de combate ao tráfico de drogas, na madrugada desta quinta-feira (27), com o cumprimento de 11 mandados de busca e apreensão e 8 mandados de prisão nos bairros Caseb e SIM.

Cerca de 100 policiais participam desta operação, denominada Post Festium. Até o momento, foram presos cinco homens, quatro deles em flagrante delito, mais duas mulheres.

Durante a ação, um dos alvos resistiu à prisão e foi alvejado pela polícia. O homem chegou a ser socorrido para o Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), mas não resistiu aos ferimentos e morreu na unidade.

De acordo com o delegado titular da DTE, Deivid Lopes, a operação começou por volta das 5h. Além das equipes coordenadas pela 1ª Coordenadoria de Polícia do Interior (1ª Coorpin) de Feira, que tem como titular o delegado Roberto Leal, também participaram policiais das coordenadorias de Alagoinhas, Santo Antônio de Jesus, Santo Amaro, Jacobina e Serrinha.

“Essa operação é decorrente de uma investigação que vinha sendo realizada nestes bairros, por conta de denúncias que chegaram à delegacia relatando tráfico naquelas localidades, bem como a atuação violenta destes grupos criminosos. A partir daí, as equipes passaram a investigar, coletar informações no local, a confirmar os dados apresentados pela população e conseguimos alcançar os mandados para o cumprimento na data de hoje”, informou o delegado em entrevista ao Acorda Cidade.

Segundo ele, foram apreendidos diversos tipos de drogas, como maconha, cocaína, crack, três armas de fogo, o veículo de um dos alvos, materiais para embalagem, balanças de precisão, entre outros itens utilizados comumente por traficantes.

“A operação conta também com a colaboração de equipes da Coe (Centro de Operações Especiais), com cães farejadores, em razão de ser muito comum que esses indivíduos utilizem esconderijos dentro dos imóveis para acondicionar as drogas.”

Com informações do repórter Ed Santos do Acorda Cidade.

recentes