sábado, maio 25, 2024

‘Pior momento da esquerda’, diz aliado de Bolsonaro sobre reunião de Lula

De acordo com uma reportagem do Metrópoles, o ex-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência e advogado do ex-presidente da República Jair Messias Bolsonaro (PL), Fabio Wajngarten, criticou o fato de a primeira reunião do presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com seus ministros em 2024 acontecer apenas nesta segunda-feira (18). “Quase um trimestre do ano já passou, o Governo Luula que derrete velozmente, faz sua primeira reunião ministerial”, disse Wajngarten no X (antigo Twitter).

O Metrópoles destaca que o advogado apontou o assunto principal do encontro como “o bolsonarismo”. “Desespero completo com o melhor momento da direita desde 2020 coincidindo com o pior momento da esquerda”, escreveu. Ainda segundo o Metrópoles, o encontro de Lula com seus ministros deve tratar de um esforço maior da comunicação realizada no governo e ações estratégicas, como a redução de preços de alguns alimentos, após queda em pesquisas de avaliação.

O Metrópoles também ressalta que no começo da reunião, o petista disse ter “certeza” do “sério risco de ter um golpe em função das eleições de 2022”, que só não aconteceu “porque o presidente era um covardão”. Lula também afirmou que o ex-presidente teria ficado “chorando em casa”.

O Metrópoles ainda afirma que o chefe do Palácio do Planalto falou sobre a religião ter sido usada para fins políticos. “Um país em que a religião não seja instrumentalizada por partido político ou um governo. A gente não pode compreender a religião sendo manipulada da forma vil e baixa como está sendo usada neste país”, disse.

Fonte: Bahia.ba – Foto: Ricardo Stuckert/PR

recentes